Formando equipes consistentes na área de tecnologia: Entrevistas, seleção e contratação

Depois de passar por várias empresas, desenvolvi um senso incrível para selecionar pessoas de bom nível para trabalhar comigo. Gostaria de compartilhar com você, leitor desse blog, um pouco dessa experiência. Quem sabe um dia você possa usar e descrever um comentário por aqui :) .

O mercado de tecnologia está aquecido e esse aquecimento faz com que sejamos taxados de “putas”. Fiz questão de usar esse termo de baixo calão, pois é realmente a palavra que melhor descreve o que ocorre. A descrição é até simples e funciona assim: quem paga mais pelo profissional, leva. Obviamente que existem exceções, mas a maioria dos casos é assim.

Você pode me perguntar como evitar esse tipo de situação e de cara eu te respondo que muita coisa depende de você e da empresa. Há muita teoria de RH escrita por aí e diversas empresas colocam em prática. Pesquise um pouco sobre a Google, que mantém os melhores profissionais do mercado trabalhando por lá e sempre inovando. Já chegou a verificar a estrutura que é oferecida para os funcionários e como funciona o processo de recrutamento deles ?

Bom… Vamos continuando que ao longo do texto vamos desenrolando esse assunto.

Seleção

  1. Antes de sair pro mercado contratando alguém, avalie as possibilidades dentro de sua própria equipe. Promover pessoas por merecimento caracteriza plano de carreira e o plano de carreira é um dos itens importantes na motivação profissional. Lembre-se que salário não é tudo e um profissional precisa muito mais do que isso para se manter na sua equipe.
  2. Procure encontrar profissionais por indicação. Networking é algo que funciona bem. Toda vez que falo sobre isso, lembro da época de adolescente onde saía em dupla com um amigo meu e a tese funcionava: mulher bonita, tem amigas bonitas; pela lógica, um bom profissional possui amigos bons também. Confie em mim, funciona !
  3. Na falta de opções, busque consultorias especializadas que possam filtrar um pouco dos profissionais antes de chegar até você. Com o tempo você descobre o grau de dificuldade que é encontrar bons profissionais e o motivo pelo qual tantas consultorias ganham dinheiro com alocação de recursos.

Entrevista

Teste é fundamental e ajuda a peneirar os paraquedistas. Aplique seu teste de acordo com o perfil que deseja, exemplos:

  • Para contratar um recém formado, onde a empresa quer investir em suas habilidades, não adianta aplicar um teste de programação avançada em Java. Aplique um teste de lógica onde você possa medir as capacidades intelectuais e algorítmicas;
  • Para contratar um programador sênior, com experiência e foco em determinada tecnologia, aplique um teste focado na tecnologia e em resolução de problemas complexos;
  • Para contratar um analista de negócios, avalie sua capacidade de comunicação, de escrita e de organização das idéias;

Contratação

  1. Procure saber qual o melhor momento para propor uma vaga PJ ou CLT. Em muitos dos casos a própria cultura da empresa impõe a forma de contratação. Tente traçar estratégias com seu RH para definir perfis de profissionais, afinal, se você é o gerente da área, em alguma coisa você tem que mandar! :)
  2. Há profissionais que procuram estabilidade e propor de cara uma vaga PJ pode assustar; Em outros casos, você pode pegar um consultor altamente qualificado que pode ter receio de aceitar uma vaga CLT com medo de assumir um compromisso e o perfil da vaga não ser interessante;
  3. Ofereça plano de carreira, benefícios e o principal: INVISTA NO SEU FUNCIONÁRIO. Ofereça cursos internos na empresa, permita que seu funcionário vá em congressos e palestras. Além de motivar, ajuda a trazer tecnologia do mercado para dentro da sua empresa;

 

Em uma próxima oportunidade vou falar um pouco do papel do gestor e sua influência na equipe através da liderança. Não deixe de comentar !

 

Bookmarksbookmark bookmark bookmark bookmark bookmark bookmark

Popularity: 1%

No Comment

Vale Presente