Contrato do cartão de crédito – Você lê antes de adquirir ?

Dando continuidade ao post que escrevi sobre spam físico e spam virtual, decidi postar algumas informações importantes, para você, leitor do Blog.

Eu sou chato e ponto! Leio qualquer coisa antes de assinar um serviço, pego os detalhes, brigo, negocio… Assinar embaixo de um contrato sem ler, é pelo menos negligenciar o fato de que você pode estar sendo enganado. Você entrega um cheque em branco para um vendedor ? Cansei de ver casos em que de fato, você é enganado. Cartão de crédito é um deles.

Assinei um cartão do Itaú há alguns meses atrás e antes de ativar o serviço, dei uma lida geral no que dizia o contrato. Havia uma cláusula onde o conteúdo era parecido com isso:

Cartao de credito

O Banco Itaúcard S.A reserva-se no direito de fazer uso das informações do proponente e incluí-las no DBM, caso nenhuma manifestação seja realizada dentro do período de trinta dias da aquisição do serviço.

* DBM significa database marketing, ou seja, uma base com todo seu perfil mapeado.

Em outras palavras eles disseram: “Eu posso vender suas informações para quem eu quiser, se você não se manifestar”.

Legal, não? Talvez isso justifique o motivo pelo qual você recebe cartões de outras bandeiras, propagandas de outros bancos, ofertas de coisas que você nunca pediu e assim por diante.  

Pense no seguinte cenário: A operadora do cartão tem todos os estabelecimentos que você compra, quais épocas você gasta mais, menos… Será que isso vale dinheiro? Vale e muito!

Fiz um projeto certa vez, onde eles queriam atingir determinado público alvo. Adivinha de onde eles extraíram a informação, ou melhor, compraram ? Da base das operadoras de cartão de crédito, obviamente :) . Tá cheio de empresas no mercado que fazem esse tipo de serviço.

Portanto, antes de assinar seu cartão, leia o contrato e peça EXPLICITAMENTE PARA REMOVER SEUS DADOS DO DBM!

Tem algum comentário, experiência ? Comente e compartilhe!

Bookmarksbookmark bookmark bookmark bookmark bookmark bookmark

Popularity: 3%

2 Comments so far

  1. Leo on July 30th, 2008

    Gostaria de deixar um relato meu, existe uma cláusula abusiva no contrato dos cartões de crédito, especificamente no contrato do ITAÚ. Lá eles dizem que se você perder, ou for furtado, você deve comunicar imediatamente a perda do seu cartão e que as despesas indevidas feitas dentro do período da perda até o momento da notificação serão de sua responsabilidade. Ou seja, se alguém enfiar a mão no seu bolso e roubar a tua carteira sem que você perceba, o azar é seu. Mas não é bem assim que funciona. Isso aconteceu comigo, me roubaram o cartão gastaram 3500 reais. O Próprio Itaú me ligou no mesmo dia (ao fim da tarde), quando me dei conta que me furtaram o cartão comuniquei o atendente, no mesmo dia fiz o BO, e encaminhei a toda a documentação de contestação das compras ao setor responsável que demorou 180 dias para avaliar o caso. A resposta que obtive foi de que por não ter seguro no meu cartão eu deveria arcar com as despesas. Claro que depois de uma crise de nervos e estresse, paguei a fatura para manter a integridade de meu nome. Depois abri uma reclamação junto ao PROCON que me informou que ninguém é obrigado a contratar seguro (geralmente oferecido por uma empresa tercerizada) para o seu cartão de crédito. E que tendo em vista que eu notifiquei e fiz BO no mesmo dia, eu tinha condições de brigar por isso e ter meu dinheiro de volta. Após 8 mêses o itaú me devolveu o dinheiro, mesmo assim afiramaram que por “MERA LIBERALIDADE DOS FATOS” estavam me ressarcindo e mantiveram a posição de que eu deveria ter contratado o seguro do cartão.

    Agora vou proceder junto a justiça, com um processo de danos morais depois de todo o transtorno e constrangimento financeiro que passei.

    []‘s
    Leo

  2. cauÊ peixoto on June 19th, 2010

    Olá, estou com problemas no cartão itau e perdi o contrato, tentei pegar o contrato novamente pelo itau fone e na agencia mas então me negando, alguem teria como me enviar o contrato do itau card credcar

    aguardo

Vale Presente